Casos Clínicos de NutriçãoMulher, 70 anos, histórico de câncer no baço. Ferritina alta hoje
Emília de Lemos Bretas perguntou há 4 meses

Mulher, 70 anos, histórico de câncer no baço há 7 anos. Fez quimio e nunca tomou remedio. não faz mais tratamento, e so acompanhamento com cardiologista.
Logo após o CA apresentou ferritina alta, chegou a 700 baixou pra 500.
nao me mostrou exame de saturação de trasnferrina, que foram solicitados agora.
outros exames alterados:
TGP 47, Hemoglobina glicada de 6,2%, leucóticos de 4.725
Medicações em uso: sinvastatina, Trazeti, daflon, somalgin, aradois e selozok 

Médico a encaminhou para dieta pobre em ferro, mas a alimentação dela já nao contem muitas fontes.
Seria mais o caso de pedir ultrassom abdominal para avaliar fígado e quadro de inflamação?

podem me orientar uma conduta inicial mais acertiva?

1 Respostas
Mônica Weber respondeu há 2 meses

Nesse caso a ferritina é um marcador de inflamação, não estando associada ao consumo de ferro, mas sim com patologia hepática (TGP em 47 já indica), atentar para esteatose hepática e síndrome metabólica (diabetes – hemoglobina glicada em 6,2% e demais)! Uma dieta com aumento de antioxidantes e anti-inflamatória seria indicada, dá uma olhada no estudo Food pyramid for subjects with chronic pain: foods and dietary constituents as anti-inflammatory and antioxidant agents. Ele trás a base de padrão para uma dieta anti-inflamatória. O Ultrassom irá confirmar a suspeita, mas vejo como um exame caro, desnecessário, a conduta não mudaria… Anti-inflamatória, padrão mediterrâneo com muitas fibras.